Ponte sobre o rio Mondego  A ponte sobre o rio Mondego, que está integrada na A17 junto ao cruzamento com a A14, é constituída por uma superstrutura contínua de seis tramos, formada por dois tabuleiros paralelos e independentes de betão armado e pré-esforçado, com um comprimento de 610,60m. 

O viaduto de acesso é igualmente constituído por dois tabuleiros paralelos independentes, em betão armado e pré-esforçado, e tem 405,50m de comprimento.

Os tabuleiros da ponte, em viga caixão de altura variável, foram construídos por avanços sucessivos em consola, em parte assimétricas, com as aduelas betonadas “in-situ” e os tabuleiros do viaduto de acesso, constituídos, cada um, por duas vigas longitudinais com uma altura constante, foram executados tramo-a-tramo com a utilização de cimbres móveis. A ponte é monolítica com o viaduto, tendo os tabuleiros de ambas as zonas uma geometria exterior idêntica que garante a continuidade visual de toda a obra com uma extensão total de 1.016,10m.
Os pilares, em betão armado, têm fundações indirectas a uma profundidade média de 50m em terrenos de formações aluvionares. As estacas/pilar da ponte têm 2,50m ou 2,00m de diâmetro e as estacas/pilar do viaduto têm 1,50m. Os aparelhos de apoio são do tipo “pot-bearing”.

A obra foi construída em 20 meses, o que levou à utilização de 7 pares de carros de avanços e um cimbre móvel, tendo sido aberta ao tráfego em Maio de 2008.
  

X